Tite revela que deixa Seleção depois da Copa e lamenta não ter adversário europeu: "Não há possibilidade"

À frente da Seleção desde junho de 2016, Tite tentará encerrar sua passagem conquistando o sexto título mundial no torneio que será disputado entre novembro e dezembro. "Eu estou muito focado no meu trabalho, sei dos ciclos, sou talvez um cara que teve a oportunidade, como tantos outros profissionais de alto nível que teriam a capacidade", de dirigir a seleção brasileira, acrescentou.

Tite assumiu o comando de uma seleção que tropeçava, sob o comando de Dunga, nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia e que contra todas as expectativas foi eliminado na primeira fase da Copa América Centenário disputada nos Estados Unidos em 2016. 

Deixe seu Comentário