Três funcionários morrem eletrocutados durante serviço em Jaboticatubas

Acidente aconteceu no KM 75 da MG-010, e os três homens morreram na hora; outros funcionários perceberam momento em que o primeiro foi eletrocutado

Funcionários de uma empresa terceirizada pela Cemig, três homens morreram eletrocutados na tarde dessa quinta-feira (1º) enquanto prestavam um serviço de manutenção da rede elétrica em Jaboticatubas na região metropolitana de Belo Horizonte. O acidente aconteceu no KM 75 da MG-010, e, segundo informações da Polícia Militar (PM), os três morreram imediatamente após serem atingidos pela descarga elétrica.

Um deles caiu ao solo, e os outros dois permaneceram presos à fiação após o choque. Militares do Corpo de Bombeiros foram acionados para retirada dos corpos que, em seguida, foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) pelo rabecão. A perícia da Polícia Civil também esteve no local do acidente.

A eletrocussão aconteceu na tarde de quinta-feira. Wagner Augusto dos Santos, 25, estava operando um poste, enquanto Leandro Antônio de Souza Freitas, 37, e Edivaldo Cardoso da Silva, 33, operavam o outro ligado à mesma rede elétrica.

Funcionários que estavam no chão à espera dos três contaram à polícia que pensaram estar desligada a rede de alta tensão. Eles apenas descobriram que ainda passava energia pelos fios quando perceberam que Wagner recebia uma forte descarga elétrica. Logo após o choque, o rapaz caiu ao chão já sem vida.

Diante da situação, os funcionários da terceirizada que estavam no chão gritaram para que Leandro e Edivaldo não se mexessem até que descobrissem o que teria ocasionado a eletrocussão. Entretanto, não houve tempo, e Edivaldo e Leandro também receberam uma forte descarga. Eles permaneceram presos aos fios, e foram de lá retirados pelo Corpo de Bombeiros também sem vida.

À manhã desta sexta-feira (2), a Cemig confirmou que as três vítimas eram eletricistas de uma empresa contratada pela companhia para prestar serviços de manutenção na rede elétrica. De acordo com a empresa, uma comissão foi instaurada e vai apurar as causas do acidente. Um lado sairá em até 30 dias.

Através de nota, a Cemig declarou que “reafirma seu compromisso inegociável com a segurança de todos os seus colaboradores e com a população, lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com as famílias das vítimas”.

Deixe seu Comentário